Temprano Capital Partners fomenta a Arte Pública portuguesa com Mr. Dheo

Por Octubre 24, 2017Comunicados prensa

TCP e o reconhecido Artista Urbano Mr. Dheo unem esforços para enriquecer as cidades portuguesas.

Mr. Dheo é o reflexo de alguma da melhor Arte Urbana em Portugal com uma trajectória artística internacional de indiscutível sucesso.

TSL Marquês de Pombal é a primeira residencia estudantil de alto standing situada no edificio que albergou em tempos as sedes  da TAP e dos CTT na Rua do Conde de Redondo, e que foi totalmente remodelado para o efeito.

 

Lisboa 21 de Setembro de 2017. Respira-se a Arte Urbana portuguesa nos projectos das residencias universitárias que a Temprano Capital Partners (www.tempranocp.com) está a desenvolver em Portugal e o portagonista é o artista Mr. Dheo.

Temprano Capital Partners está actualmente a desenvolver três projectos de residencias estudantis em Portugal, dois em Lisboa (TSL Marquês de Pombal e TSL Entrecampos) e um no Porto (TSL Porto Campus), tendo varios outros em diferentes fases de estudo. Estas residencias contam com um serviço completo e acabamentos modernos e sofisticados estando prontas para receber estudantes nacionais e internacionais. TSL Marquês de Pombal trata-se de um projecto de 11000m2 e é a primeira residencia em Lisboa desta dimensão com 330 quartos de varios tipos.

A Temprano prefere projectos através dos quais possa potencializar e enriquecer do ponto de vista urbano zonas menos favorecidas das cidades, potencializando a cultura e divulgando artistas urbanos portugueses. Desta forma, moderniza sem se esquecer da essência e da riqueza da arte e cultura nacionais.

Mr. Dheo, o artista escolhido pelo Arq. José Quintela para animar a fachada de uma zona da cidade demasiado neutra e sem edificios icónicos, é um artista autodidacta portugués cujo talento se manifestou desde cedo: aos 15 anos descobre o mundo dos graffiti que elevou a um nível superior e lhe permitiu espalhar a sua arte por todo o mundo e deixar pegadas em países como os EUA, Israel, Espanha, Brasil, Alemanha ,França e Portugal

Segundo nos conta, a sua colaboração foi uma experiencia muito interesante, não só pelo projecto em si e pela sua visibilidade, mas também pela maneira como trabalharam simultáneamente com Arquitectos e gestores de projecto, uma vez que a pintura foi feita com o edificio em construção o que nunca tinha acontecido já que o normal é aproveitar empenas e paredes libres de edidícios já existentes.

Quando ele e o Pariz One (colaborador directo e parte fundamental da equipa) trabalham juntos, gostam de misturar o antigo e o moderno, fazendo uma adaptação de conceitos vintage ao presente. Neste caso a opção foi para imagens dos anos 50 revisitadas através de novos olhos que lhes impuseram novas cores e padrões. A intenção era que as imagens reflectissem não só o conceito da própria residencia mas também o colorido do pasado e presente da cidade de Lisboa

Eles acreditam que o seu trabalho acrescenta sempre valor ao edificio e ao seu entorno, ao tornar o edificio único e exclusivo ,e sendo que esta exclusividade o transforma num marco urbano, numa referencia numa zona extremamente carenciada deles, tendo durante a sua execução atraído muitas pessoas que os queriam ver e fotografar a trabalhar ao vivo…

Embora a dupla tenha trabalhado em todo o mundo o que lhes trás uma grande satisfação, trabalhar em Portugal acaba por ser especial. É aquí que têm as suas raízes e onde estão em vías de criar um portfolio importante de obras extremamente representativas. Este foi também o primeiro caso de uma actuação global ao nível do edificio com varias pinturas e intervenções que o distinge da intervenção pontual em fachadas existentes.

Press Release Document

PGlmcmFtZSB3aWR0aD0iNjQwIiBoZWlnaHQ9IjQwMCIgc3JjPSIvL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9hMDQwSWNxVS1Sbz9yZWw9MCZhdXRvcGxheT0xIiBmcmFtZWJvcmRlcj0iMCI+PC9pZnJhbWU+